Líderes mundiais reafirmam compromisso pelos ODM e propõem alocar percentual do PIB em ajuda ao desenvolvimento

Os líderes mundiais reunidos na sede da ONU (em Nova Iorque, de 20 a 22 de setembro) reafirmaram, ao fim do evento, seu compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e manifestaram convicção de que estas metas são viáveis - mesmo nos países mais pobres - por meio da ação coletiva e responsabilidade de todos membro das Nações Unidas afirma.

Numa resolução adotada no final da reunião de alto nível para analisar os progressos rumo aos ODM, os participantes enfatizaram a importância de respeitar o acordo dos países industrializados para alocar pelo menos 0,5% do Produto Interno (PIB) à ajuda oficial ao desenvolvimento este ano, e aumentar essa quantidade para 0,7% até 2015, ano-limite para a realização dos objetivos.

Novas abordagens
"A fim de cumprir prazos acordados, os países doadores devem tomar todas as medidas necessárias e adequadas para aumentar a taxa de desembolso de ajuda para cumprir seus compromissos atuais", diz o texto. De igual modo, apela para o reforço dos mecanismos existentes de financiamento e para a exploração de novas abordagens para a mobilização de recursos e o aumento das fontes tradicionais de fomento do desenvolvimento.

O documento também pede esforços para fortalecer os sistemas para agilizar cobrança de impostos, expandir a base tributária e evitar a evasão fiscal, a fim de levantar fundos para projetos de combate à pobreza e o acesso à saúde e a outros serviços básicos.

Responsabilidade de cada país
Além disso, a resolução lembra que cada país é responsável pelo seu próprio desenvolvimento, o que incentiva os governos a implementar estratégias adequadas à sua situação particular e insta o sistema da ONU para apoiar estes planos.

O texto também destaca a necessidade de reformar e modernizar as instituições financeiras internacionais a serem mais bem preparados para evitar emergências econômicas e responder a elas, além de melhor atender as necessidades específicas e aumentar a participação dos Estados-Membros.

Ele também salienta a importância do comércio como motor do crescimento econômico e argumenta que é um motor para alcançar as Metas do Milênio.

>> assista aqui ao vídeo do discurso do ministro Celso Amorim (em nome do presidente Lula), no evento que sucedeu a Conferência.

O movimento Nós Podemos foi apresentado no evento pelo diretor-superintendente do Sesi-PR, José Antônio Fares, em nome do Secretário Nacional do Movimento, Rodrigo Costa da Rocha Loures.

 

>>Discurso da ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Lopes na Cúpula de Revisão dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio realizada em Nova Iorque.

>>Documento dos resultados da reunião (inglês) da Cúpula de Revisão dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio realizada em Nova Iorque.

 

Agenda